//ANADIP DO BRASIL parabeniza todos os detetives particulares pelo seu dia 26 de julho

ANADIP DO BRASIL parabeniza todos os detetives particulares pelo seu dia 26 de julho

Vamos comemorar!

Comemorar, celebrar, recordar, festejar, memorar, não importa o termo que se dê. O significado é o mesmo: lembrar um evento, uma data ou uma situação importante.

Para muitos uma comemoração deve ser feita em grande estilo, com a presença de muitas pessoas, comidas, bebidas, celebridades, com toda pompa e circunstancia. Outros preferem comemorações mais discretas. Cada um ao seu estilo! Mas todos com o mesmo propósito: Comemorar algo importante nas suas vidas.

Neste caso, estamos comemorando o nosso dia 26 de julho – dia do detetive particular. Um reconhecimento do poder legislativo a este importante profissional.

Uma pesquisa me fez chegar a data de 06 de novembro de 1985 como sendo o primeiro registro de reconhecimento do dia do detetive particular. Talvez possa existir outros registros

anteriores, se alguém souber, me avise por favor!

Nesta data foi sancionada a Lei Estadual 920/85 do Deputado Claudio Moacyr e assinada pelo saudoso Governador do Estado do Rio de Janeiro Leonel de Moura Brizola. A seguir, outros estados e municípios foram reconhecendo o dia 26 de julho como sendo o dia do detetive particular.

É verdade que nem todos os estados e municípios deste imenso Brasil, não foi ainda possível obtermos esse reconhecimento, afinal de contas são apenas 27 estados e 5. 561 municípios. Mas nada que com o tempo, não sejam alcançados.  Vamos trabalhar para isso!

Este ano quero convidá-los a comemorar o dia do detetive fazendo algo diferente!

Ao invés de nos reunirmos para confraternizar, comer e beber em comemoração ao nosso dia, quero convidá-los a fazer uma grande reflexão.

Segundo o dicionário português, reflexão significa: Meditação, pensamento ou análise detalhada sobre um assunto determinado, sobre si próprio, sobre algum problema ou sentimento.

Então vamos à reflexão:

Que diferencial o nosso trabalho de detetive particular tem feito na vida das pessoas que buscam uma resposta para o seu problema no qual não encontraram em outros setores da sociedade?

Outra reflexão que gostaria de deixar para todos os meus companheiros de profissão é a seguinte:

O que o nosso trabalho de detetive particular tem proporcionado a nós mesmos como pessoas e seres humanos?

Gostaria que os meus companheiros, amigos e seguidores fizessem uma grande reflexão tendo como parâmetro estas duas perguntas.

O pedido para esta reflexão é tão somente para que juntos possamos analisar o quão importante é a nossa profissão de detetive particular. Importante não somente para nós como pessoas, profissionais, como nosso ganha pão do dia a dia, mas também para aqueles que buscam o nosso apoio para resolver os seus mais distintos problemas.

A partir desta análise vamos conseguir entender a grandeza da nossa profissão e a sua importância para nós mesmos e para os outros, e assim nos empenharmos em fazer o melhor a cada dia, a cada trabalho.

Com o conhecimento do nosso importante trabalho e a sensação do dever cumprido a cada investigação realizda, podemos colocar nossa cabeça no travesseiro e dormir em paz, sabendo que nossos atos corroboraram para o bem maior: Trazer à luz a verdade dos fatos e contribuir para que a justiça seja estabelecida!

Agindo assim, estaremos comemorando todos os dias e não somente o dia 26 de julho.

E para finalizar, quero aproveitar a oportunidade e parabenizar todos os verdadeiros detetives particulares, aqueles que desempenham o seu trabalho com amor, dedicação e seriedade.

Viva os detetives particulares do Brasil!

 

Luiz Gomes

Diretor presidente

ANADIP DO BRASIL

 

 

 

 

Comments

comments