A FARSA POR TRAZ DA ORGANIZAÇÃO DOS FALSOS SINDICATOS DE DETETIVES

Tempo de leitura: 8 minutos

“Tanto eu como você, nós vamos ganhar uma grana boa, cara!”

“Com o dinheiro que você vai ganhar no sindicato vai conseguir comprar uma casa na Bahia e até uma rede de pizzaria”

“Se fizer tudo certinho vai ganhar um salário de 10 mil”

Um sindicatão do caramba, um sindicato grande, um negócio que dá muito, que dá muito dinheiro, entendeu? Que é pra arrumar a vida, pra arrumar a vida! Cê entendeu? Pra você ter uma ideia, um sindicato desses aí arrecada mais de um milhão por mês”

Foi assim que começou a tentativa de aliciação de uma pobre vítima dos aproveitadores da boa fé alheia disfarçados de líderes de classe.

Era para ser uma grande jogada de mestre de um grupo de espertalhões e malandros, desses que não gostam de trabalhar e viver ás custas do suor do próximo.

O caso, que já chegou à Polícia Civil de São Paulo, começou em 30 de junho de 2016, quando foi publicado no Diário Oficial da União um edital de convocação de assembleia para fundar o Sindicato dos Empregados em Restaurantes das cidades de de Osasco, Barueri, Itapevi e Santana do Parnaíba – SP.

O plano começou a ir por água abaixo quando um funcionário de uma pizzaria afirmou em depoimento a polícia que seu nome e seus documentos foram usados sem o seu consentimento e autorização para fraudar ATAS de ASSEMBLÉIAS para a criação de um suposto sindicato.

A história completa pode ser lida no site do Consultor Jurídico. (CLIQUE AQUI) É de arrepiar!

Sugiro aos meus nobres colegas detetives que leiam esta história com bastante atenção e façam uma analogia com alguns fatos que vem ocorrendo ultimamente no meio da nossa classe.

Resolvi escrever este artigo a pedido de muitos companheiros que acompanham o blog e que conhecem a minha luta em defesa da classe dos detetives.

OS ABUTRES NÃO DESISTEM

Estamos vendo mais uma vez o grupo de impostores e aproveitadores liderados pelo falso detetive político já conhecido de todos nós, se mobilizando e convocando reuniões sob o pretexto de organizar a classe dos detetives particulares do Brasil.

Não foi o bastante a tentativa de prejudicar milhares de profissionais, pais e mães de família, trabalhadores incansáveis e que não sabem fazer outra coisa além da sua gloriosa profissão de detetive particular, se veem agora diante dos seus olhos em mais uma tentativa da falsa comissão de detetives e impostores de acorrentar os trabalhadores para sugarem seu sangue sem piedade.

A aprovação da Lei 13.432/17 vetada em sua quase totalidade, não foi o suficiente para frear a ação voraz dos aproveitadores e malandros infiltrados na categoria que a todo custo tentam ganhar dinheiro as custas do trabalhador , diga-se de passagem, sem trabalhar. Não fosse a ação de alguns bravos guerreiros e verdadeiros detetives, todos os profissionais, sem exceção, independente de tempo de profissão, estariam aqui hoje impedidos de exercer talvez a sua única profissão. Estaríamos todos hoje engessados na rua da amargura, sob risco de prisão para quem desobedece-se a Lei.

Clique na imagem para ampliar

Com muita luta e determinação esses valorosos e incansáveis companheiros conseguiram derrubar os principais artigos absurdos da Lei 13.432/17 como foi o caso do veto art. 3º que exigia de todos os profissionais fizessem o tal curso de 600h que nem existia e não existe.

Não é de hoje que venho denunciando esses impostores que se apresentam como líderes da classe, mas que não verdade, são velhos conhecidos de todos nós.

Basta fazer uma simples pesquisa e ver que os vendedores de ilusões de hoje são os mesmos personagens fracassados do passado que com suas instituições inoperantes nada fizeram pela classe nos últimos 20 anos.

Podemos citar aqui alguns poucos exemplos para clarear a mente dos mais velhos na profissão e alertar os mais novos.

O sindicato dos detetives de Pernambuco tem mais de 20 anos de fundação e só existe no papel. O presidente hoje é o mesmo de ontem, nunca largou o osso, e com um agravante: não trabalha na profissão e não vive da profissão. Um sujeito que não acreditou na profissão e que optou por seguir em outra,  acha hoje que conhece os problemas da minha profissão. Quer dizer a mim e a você profissional como temos que trabalhar e o que e melhor para todos nos.

Um outro exemplo clássico é um tal Conselho dos detetives de São Paulo CONDESP. Esse conselho foi fundado há mais de 13 anos no endereço residencial do seu presidente e continua no mesmo endereço até hoje.  Recentemente o seu presidente fundou um outro sindicato no mesmo endereço residencial. São duas entidades de classe com nomes diferentes na mesma residência, só não se sabe qual funciona no quarto, na sala, na cozinha ou no banheiro.

 

Poderíamos falar sobre outras entidades como uma de Alagoas, outra do Rio Grande do Sul, também uma do Paraná, e por aí vai, mas vamos precisar de muitas horas, talvez um dia inteiro. Então vamos avançar no assunto, porque no final vocês vão acabar descobrindo que são todos farinha do mesmo saco e que estão acomunados e atuando juntos novamente. E que não há nada de novo acontecendo. Trocaram apenas o enredo e a fantasia, mas os atores são os mesmos do passado.

Outras denuncias de ofícios falsos enviados para o Senado Federal em nome da comissão, apoiadores e colaboradores que troca as iniciais do nome para não descobrirem seus problemas serão desmascarados em breve. Mas vamos em frente!

Com um discurso demagogo de que a classe precisa ser organizada, estruturada e normatizada, este grupo de impostores e aproveitadores da boa fé saem em suas caravanas de meia dúzia de gatos pingados (95% da classe) como eles mesmos gostam de alardear, vendendo ilusão e oferecendo cargos na suposta e futura ordem dos detetives do Brasil em troca de apoio aos seus planos de poder.

Muitos desavisados e leigos no assunto e outros de boa fé acreditando nas mentiras e falácias do tal grupo de impostores acabam se rendendo acreditando que estão ajudando a construir uma nova história para a categoria. O que eles não sabem é que a armadilha está sendo preparada para aprisioná-los eternamente.

O plano de trabalho é apresentado aos desavisados que alertados sobre a importância da união regida sob o manto de uma entidade superior de classe (Ordem dos detetives) fecham os olhos e assinam documentos e Atas de reunião sem pestanejar. Fotos das reuniões são apresentadas como registro onde se veem pessoas abraçadas umas as outras, sorridentes, no entanto, essas pessoas não se conhecem, não tem nenhuma relação de amizade, não conhece o passado uns dos outros e muito menos a integridade ética, moral e conhecimento intelectual a respeito das demandas da categoria que todos deveriam ter, condições estas imprescindíveis aos pretendentes a cargos de entidades de representação de classe.

Para atrair os tolos e desavisados, colocou-se no centro da ratoeira (armadilha) a ideia de uma suposta carteira única de identificação que dara mais respeito e reconhecimento ao detetive. Tudo mentira! Pura falácia!

Como o queijo que atrai o rato para a morte, a carteira bonita e distintivo sem valor aprisionara milhares.

O que essas pessoas não sabem é que ao assinarem uma ATA de ASSSEMBLÉIA de constituição de diretoria nos supostos sindicatos estarão também assumindo os acertos e principalmente todos os ERROS praticados pelos seus amigos e sócios na empreitada. Sim, sócios! Associado significa sócio, ou seja, participe de uma sociedade. Sociedade esta que respondera unilateralmente por todos os atos praticados pelos seus sócios diretores.

Dividas que forem feitas em nome da instituição e não pagas ou protestada ensejara em COBRANCA JUDICIAL e na responsabilização de todos os diretores que constarem em ATA. Podendo haver inclusive bloqueio de contas pessoais, busca e apreensão de bens e outras dores de cabeça como oficial de justiça batendo na porta.

E de conhecimento dos mais antigos na profissão de casos envolvendo sindicatos, associações e conselhos, onde foram realizadas compras pessoais em nome da entidade, financiamento de veículos para diretores em nome da entidade, sem falar nas dividas por falta de pagamento do aluguel do local onde funcionava essas entidades e que acabaram sofrendo cobrança judicial onde vários diretores associados tiveram que pagar a conta.

Assinou, assumiu cargo, vai assumir todas as responsabilidades e irresponsabilidades que fizerem em nome da entidade. Prepare-se para pagar a conta la na frente.

Por tudo isso, chamo a atenção dos companheiros e principalmente os mais novos para que não se iludam com historias fantasiosas.

Um aviso!

Voce conhece bem essas pessoas ao qual você vai ajuntar-se (associar-se)

Voce confia plenamente nestas pessoas

Voce acha que elas vão participar a você todas as decisões

Voce acha que elas vão respeitar a sua opinião como diretor  quando você se manifestar contra alguma decisão

Voce tem certeza de que vai fazer parte disso.

Assista o vídeo abaixo e compartilhem o máximo que puder entre todos os companheiros da classe.

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *