Profissão de detetive é reconhecida. Entenda!

Tempo de leitura: 5 minutos

No Brasil, a profissão de detetive particular é regulamentada e possui um mercado em ascensão. Para quem deseja trabalhar na área, é importante saber que a Lei 3.099/57 e o Decreto Federal 50.532/61 garantem a legalidade da atividade.

O mercado é muito amplo e, se você decidiu seguir a profissão de detetive particular, saiba que a demanda é variada. Tanto pessoas quanto empresas necessitam dos serviços desse profissional para inúmeros fins, como investigações em casos familiares, desaparecimento de pessoas e animais, quebra de contrato, roubo de propriedade, passado de um sócio, espionagem industrial, entre uma série de outros serviços.

Como trabalhar na profissão de detetive particular

O primeiro passo é conhecer as atividades legais que um detetive particular poderá exercer, de acordo com a lei:

  • Todo o tipo de investigação (pessoal, conjugal, empresarial ou industrial);
  • Localização de pessoas desaparecidas;
  • Investigações de roubos e furtos em empresas e residências;
  • Apuração de questões trabalhistas, como quebra de contrato e violações de direitos;
  • Contra espionagem.

Caso o detetive encontre indícios de crime, ele deverá informar a situação para as autoridades policiais. No caso, o exercício da profissão de detetive particular se dá no campo jurídico, civil e empresarial.

Mesmo que suas investigações possam levar à conclusão e ao esclarecimento de crimes, o profissional não deverá tentar resolver, diretamente, situações assumindo o trabalho da polícia.

O que é preciso para ser um detetive particular

Não são todas as pessoas que podem atuar na profissão de detetive. Algumas características pessoais são essenciais, como a observação e a inteligência. Isso porque haverá casos em que o profissional deverá analisar evidências, relatos e testemunhos para chegar a uma conclusão, utilizando o raciocínio lógico e as técnicas aprendidas no curso como instrumentos.

Saber se comunicar também é uma característica fundamental. Como o profissional não tem acesso a órgãos especiais e bancos de dados da polícia, ele deverá obter as informações por meio de suas habilidades sociais e profissionais. A comunicação será extremamente importante para interrogar e entrevistar pessoas, com o intuito de fazê-las cooperarem com as investigações.

Realizar um curso de detetive particular será essencial para atuar como profissional. Além de ser obrigatório por lei, o certificado de conclusão será um documento importante na hora de atrair clientes, pois poderá ser utilizado como um atestado de profissionalismo e seriedade do detetive particular.

Documentos necessários

Como o profissional prestará serviços, tanto para pessoas quanto para empresas, ele deverá regulamentar as suas atividades de acordo com as leis estaduais.

A legislação muda de estado para estado. Em alguns lugares, é necessário obter a licença de detetive particular. Em outros, será necessário legalizar o empreendimento junto à prefeitura da cidade. Em todo caso, abrir uma empresa e ter um CNPJ será uma forma de atrair mais clientes, principalmente empresas que necessitam desse perfil de serviço.

Em resumo, os três documentos necessários para iniciar as atividades nessa área são o registro na junta comercial da Prefeitura, certificado de conclusão do curso e o CNPJ de sua empresa.

Público-alvo de um detetive particular

O mercado está em constante expansão e, atualmente, o perfil de pessoas que procuram os serviços de um detetive particular aumentou bastante.

Antigamente, era comum vermos pessoas desconfiadas de seus cônjuges e, por isso, contratavam detetives para perseguir a pessoa a fim de descobrir uma relação extraconjugal. Nos dias de hoje, o cenário é diferente, e tantos pessoas comuns quanto empresas necessitam dos serviços para fins distintos.

Por exemplo, é comum empreendedores e empresários contratarem os serviços desse profissional para investigarem o passado financeiro de um parceiro ou sócio. Dessa maneira, o empreendedor poderá se certificar de que aquela pessoa é segura para fazer negócios.

Ainda no campo empresarial, muitas organizações contratam detetives com o intuito de descobrir segredos e fórmulas da concorrência, a fim de obter alguma vantagem comercial em sua área de atuação.

Pessoas civis necessitam dos serviços de um detetive particular para investigar o marido ou esposa, os filhos, um novo vizinho ou inquilino e em uma série de outras necessidades.

A dica é que o detetive se especialize em uma área e mire os seus serviços para esse público-alvo. Contudo, é necessário fazer um estudo para avaliar quais são os serviços que podem ser prestados em relação à demanda. Quanto maior for a demanda, maior será as chances de conseguir serviços.

Quanto ganha um detetive particular

O salário de um detetive particular varia e essa variação é composta por diversos fatores. Um deles é o tipo de formação e especialização do profissional. Quanto mais especializações e serviços oferecer, mais pessoas poderão contratar seus serviços, impactando diretamente o faturamento do detetive. Outro fator que determinará o salário de um detetive é o tipo de trabalho pego e as circunstâncias do caso.

A média salarial de um detetive particular é de R$ 5.000,00, podendo variar, tanto pra cima quanto pra baixo. É claro que, para construir a sua carteira de clientes, será necessário qualificar-se para entregar serviços com qualidade e profissionalismo. Depois, o profissional deverá aprender técnicas para atrair mais clientes, a fim de sempre crescer e expandir os horizontes de seu novo negócio.

No Brasil, o detetive particular costuma cobrar de R$ 80 a R$ 150 por hora. Uma dica é oferecer pacotes de serviços e formas distintas de pagamento para facilitar as negociações com seus futuros clientes.

A profissão de detetive é reconhecida e possui uma grande demanda no Brasil. Para quem sempre sonhou em atuar na área, saiba que é obrigatório a realização de um curso de detetive particular para obter a certificação necessária. Com isso em mãos, o profissional poderá anunciar seus serviços e começar a atrair clientes, pegando casos e investigações com os mais variados objetivos.

Gostou do artigo? Assine nossa newsletter para ficar por dentro de nossas últimas novidades!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *