Saiba como funciona a espionagem no WhatsApp e como se proteger

Tempo de leitura: 1 minuto

Uma pergunta recorrente feita por leitores à esta coluna tem sido: “como espionar o WhatsApp?” A vítima da tal espionagem normalmente seria o cônjuge, namorado ou namorada. Do outro lado, há reclamações frequentes envolvendo espionagem depois que um relacionamento já acabou, resultando em constante assédio e até ameaças. Mas como isso acontece e como resolver o problema?

Antes de entrar no aspecto técnico, cabe o aspecto jurídico: essa espionagem provavelmente é ilegal. Ela teria que ser feita, no mínimo, com autorização da pessoa que está sendo “espionada”. Do contrário, pode até ser enquadrado como crime. Somente a espionagem feita em dispositivos de sua propriedade é válida: nesse caso, você está monitorando o seu próprio celular ou computador. Espionar um sistema alheio é ilícito.

O aspecto social também é relevante. Na maioria dos casos, realizar qualquer espionagem é algo muito indesejável para um casal. No máximo, é possível argumentar em favor do monitoramento por parte dos pais, mas mesmo isso pode ser um tiro pela culatra caso a criança descubra. No caso de relacionamentos amorosos, a espionagem devia ser carta fora do baralho. Infelizmente, parece que não é o caso.

Agora, à pergunta: é possível espionar o WhatsApp? Como?

Leia mais (Clique aqui)

 

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *